sábado, 28 de setembro de 2013

Máscaras
Esse tempo todo?
Você se esquivou de si?
Ou estava numa prisão?
Quantas vezes embriagamos de bons momentos?
Nem ao menos sentiu que era a hora,
De dizer tudo que te inquietava?
Sabe, se eu te julgar.
Diria...
És um grande fingidor,
Imagino sua dor,
Seu medo,
Sua insegurança,
O que mudou?
Parece-me que sua máscara
Estava quase pele,
Selada, velada.
Novas máscaras?
Confessastes!
Não é mais segredo seu amor proibido
Descobristes?!
É hipocrisia social
“Ame e dê vexame,
Ame só de amor,
Ame por amor,”
Ah! Se eu soubesse
Te beijaria a face
Mostraria a gaivota
De Fernão Capelo
E diria: voe mais alto
Mais alto!
O bando é só um bando.
Estava prisioneiro
Agora está livre
do esconderijo ,
Da paisagem projetada,
Moldura singela,
Sua vontade e seu medo, dominado.
Escolha sua,
E daí?
Elas são suas,
Escolhas.
O que importa?
Você.

Autora: Elaine Rocha.
27/09/2013
Horas 00:12


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012







"A melhor coisa sobre uma fotografia, é que ela não muda mesmo quando as pessoas mudam."


Andy Warhol



Incrivel como são as coisas, desde o começo senti que entrar nessa empresa era aprender e até mesmo saber compartilhar e viajar pela diversidade, aí é que o bicho pega, quantas diferenças? Pessoas antenadas, pessoas e pessoas, porém um objetivo inicar um trabalho, objetivo de todos. Nessa de "todos" surgiu em meio aos estranhos o cooperativismo, parceria, união, que ironia?

Logo, logo veio também a desunião, os extremismos, por que?

Porque a intimidade tomou conta e foi aí que entramos todos num grande jogo, até cheguei a me sentir no "Big Brother," câmeras há de sobra para me sentir assim.

Quando me vi e me senti assim tentei extrair de cada um o que de poético e humano havia dentro de cada colega e concorrente. Pude ver o quanto todos são muito especiais e talentosos. Viajei pela mera intimidade de todos discretamente e confesso que me apaixonei por todos e todas, mas...

Tomei cuidado, pois meu coração é ariano e ele sofre atoa e ama loucamente e sofre loucamente, sou assim intensa. Coloquei a couraça da proteção e transitei quase que invisivel por todos e contemplei a qualidade de cada um.

Ah!!! Os defeitos eu não quiz ver, deixei apenas os meus expostos e vissem quem quizessem ver, rsrs...

Eu estava com a couraça!!! kkkkkkk

Foram 16 dias de amores e desamores, mas logo me surpreendi, estava um tanto quanto na melancolia por ser findo os 16 dias.

Como seria ser jogada sozinha numa AWAYA e uma P.A, o primeiro supervisor, o segundo supervisor, o terceiro.... ufa!!! Assim é a vida, de supervisor em supervisor.

Fui parar na CRC4.... a mais acelerada, lotada, desesperada e concorrida...

Ninguém nem aí pra ninguém...

Meu Deus!!!

Aprendi ficar sozinha e me reinventar cada dia, de repente eu estava com quase todos vcs que já não eram mais os mesmos que estão congelados nessa fotografia. Que saudade...

Passei a ser ousda sair da CRC 4 para CRC 1, CRC 2, CRC 3 enfim vaguei, depois comecei com esquisitisse de viver no PAUSA com a Loira polêmica que era quem eu menos esperava conviver tanto tempo Simone Leite, pois durante o treinamento ela ficava distante de mim. Nos tornamos amigas e confidentes, como foi bom, riamos e nos divertimos muito, os nossos assuntos era os clientes e os amores e desamores. Então eramos muito profissionais e quase perfeitas nos disfarces dos aleijões da alma. Até que um dia o céu desabou e o lado humano surgiu e assim nos tornamos grandes amigas, aquelas amigas que falam as coisas engraçadas, tristes, coisas na cara uma da outra pra ver se dá um jeito nos defeitos, rsrs... mas com respeito e amizade.

Acreditem, eu estourei muitas pausas e sou muito feliz por isso, sabem porquê? Eu sou gente e não um robô.

No quiosque reencontrei com muitos de vcs e me alegrava com o abraço e o beijo de carinho e admiração, as câmeras são testemunhas de quanto abracei e fui abraçada.

No passar dos meses fui conhecendo pessoas encantadoras que vinham de outras turmas e assim fui me apaixonando por elas que são Francisco Junior, adoro demais, Solange P. de Araújo uma linda, Vanessa Alves um encanto,Guilherme Guthiary um lindo, Rafaela Damasceno admirável, fiquei muito feliz.

Nas minhas perambulações pelo pátio e CRC'S pude reencontrar com Briena, trabalhar ao lado dela, uma linda pessoa e admirá-la pela sofisticada personalidade.

Encontrar Ingrid Cristine e sorrir juntas, Ingrid obrigada você me ajudou pra caramba, obrigadão, carinho por ti sempre.

Maravilha pagar hora pela manhã e encontrar com Rosane Camargo linda e discreta, amiga inesquecivel.

Muito bom tudo, Simone da Silva adoro-te, adoro-te, Sandra dos Santos, te curto, te curto de montão. Renata uma graça de pessoa saudades e saudades. Cibyla inteligente, sensivel e amavél te admiro demais.

Amigo Roberto Rodrigues você é o culpado por todas essas minhas alegrias, você me disse que eu era capaz de fazer parte de um grupo tão imenso, obrigado sempre, te amo amigo de tantas horas e até nas horas incertas como diz Erasmo Carlos ao seu amigo e Rei.

Vivo, Atento, Atento, Vivo, aprendi muito e só tenho a agradecer.

Ao João Carlos o meu muito obrigado e que Deus seja contigo e continue com esse sorriso e alegria no que faz.

Aos supervisores que passei aprendi com cada um, muito, obrigadooooo!!!

Da vida eu sempre levarei boas lembranças, por que as que não são legais eu perco totalmente a memória.



Elaine Rocha.   14/12/2012   horas 22:30

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

O que é o amor?



O que é o amor?


Muitas vezes sonhamos com amor perfeito e desejamos esse amor que nos leva para as nuvens. Onde um beijo é mais que uma viagem ao paraiso ou uma deliciosa sobremesa.

Palavras, sem palavras, silêncio, duas bocas, dois corpos, sussurros e o extase pleno.

Ah! Como é bom amar sem medo do que vem depois, sem pensar.

Entregar-se ao desconhecido e ser desvendada, deixar-se ir, doar-se, um toque, uma música que faz dançar, depois de tudo sorrir para o sol ou para lua.

Andar pelas ruas saltitante e abraçar todas as pessoas que passam.

De repende acordar dessa doce ilusão aos som dos berros do marido grosseiro, estúpido e que não está aberto a conversação.

Despertar para a dura realidade de que se tem em casa um dorminhoco, o machista, o beberrão, o fanfarrão, o safadão e que jura que manda no pedaço.

Esse é a realidade de uma grande maioria das mulheres que acordam cedo e voltam tarde pra casa, vindo do trabalho. Consegue ser mãe, pagar as contas e não dever nada a ninguém e ainda não dependem dos homens pra sobreviverem.

Os homens ainda botam banca, perdendo muito para as mulheres que são comprometidas, desenvolvidas, empreendedoras e corajosas.

Ao invés deles unirem a essas mulheres e construir um mundo melhor e fazer uma familia bem sucedida. Ficam de bar em bar, de boca em boca, achando que quantidade é qualidade.

Enfim,

O que é o amor?


 Autora: Elaine Rocha         
horas: 19:48            
Segunda-feira.       
  Gyn, 10/12/2012

domingo, 22 de janeiro de 2012

Meu palco


Se me entrego de corpo e alma no palco,
É porque não há outro amor,
A mim não foi concedido
Amor igual,
Meu orgasmo é sentido quando
Faço rir ou faço chorar
Na ribalta meu coração é
Vendaval, meu corpo
Não me pertence
Sou nua sem nenhuma reserva
Para expor sem medo
As fragilidades, os aleijões da alma
Empresto-me em favor de outrem
Não me importando com o caráter
O que me importa é estar entregue
Aos personagens, sem medo,
Com amor sublime!
Cultuo ao Dionísio esse deus do vinho e do prazer
E me divago nos festivais teatrais em sua honra.
Com momentos prazerosos, com erotismo e até mesmo orgias,
Proponho-me a loucura, a mistificação
E com essência dionisíaca
Recolho-me no inverno para nascer na primavera.
Sou artista, sou alegria e sou tristeza
E posso ser ruína
Dos que menosprezam a
Minha devassidão ofertada.
Meu palco, meu amor!

Autora: Elaine Rocha
22/01/2011 hs 12:15 domingo

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O Significado da Paz

  
Um rei que ofereceu um prêmio ao artista que pintasse o melhor quadro que representasse a paz. Muitos artistas tentaram. O rei olhou todos os quadros, mas apenas gostou mesmo de dois, e teve de escolher entre ambos. Um quadro retratava um lago sereno. O lago era um espelho perfeito das altas e pacíficas montanhas a sua volta, encimado por um céu azul com nuvens brancas como algodão. Todos os que viram este quadro acharam que ele era um perfeito retrato da paz. O outro quadro também tinha montanhas. Mas eram escarpadas e calvas. Acima havia um céu ameaçador do qual caía chuva, e no qual brincavam relâmpagos. Da encosta da montanha caía uma cachoeira espumante. Não parecia nada pacífica. Mas quando o rei olhou, ele viu ao lado da cachoeira um pequeno arbusto crescendo numa fenda da rocha. No arbusto uma mãe pássaro havia feito seu ninho. Lá, no meio da turbulência da água feroz, se instalara a mãe pássaro em seu ninho * em perfeita paz. Qual pintura você acha que ganhou o prêmio? O rei escolheu a segunda Sabe por quê? "Porque," explicou o rei, "paz não significa estar num lugar onde não há barulho, problemas ou trabalho duro.” Paz significa estar no meio disso tudo e ainda estar calmo no seu coração. Este é o significado real da paz.

Extraído do silte:   http://www.mensagenscomamor.com/frases_de_paz.htm

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

TOM JOBIM

 Querida

Tom Jobim

Longa é a tarde, longa é a vida
De tristes flores, longa ferida
Longa é a dor do pecador, querida
Breve é o dia, breve é a vida
De breves flores na despedida
Longa é a dor do pecador, querida
Breve é a dor do trovador, querida
Longa é a praia, longa restinga
Da Marambaia à Joatinga
Grande é a fé do pescador, querida
E a longa espera do caçador, perdida
O dia passa e eu nessa lida
Longa é a arte, tão breve a vida
Louco é o desejo do amador, querida, querida
Longo é o beijo do amador, bandida
Belo é o jovem mergulhador, na ida
Vasto é o mar, espelho do céu, querida, querida
Querida
Você tão linda nesse vestido
Você provoca minha libido
Chega mais perto meu amor bandido
Bandida, fingido, fingida, querido, querida